Blog - Saga Renault

Renault: conheça o nome por trás da marca

29/04/2021


Você sabe onde, quando e como nasceu a gigante Renault que hoje integra um conglomerado que reúne, além dela, marcas como Nissan e Mitsubishi?

Pois bem, a origem da Renault remonta ao século retrasado, tendo sido fundada em 1899 por Louis Renault, um filho de uma família de fabricantes de cortinas que se mudou para Billancourt, próximo a Paris, para abrir uma fábrica de botões.

Alucinado por mecânica desde a adolescência, Louis carregava as seguintes características: era tímido, mau aluno e vivia montando e desmontando coisas numa oficina nos fundos da casa da família. 

Após o período de serviço militar, comprou um triciclo, o qual transformou em um carro com motor dianteiro e tração traseira, com transmissão de três marchas silenciosa e eficiente.

O modelo foi sucesso absoluto entre amigos e familiares, o que desencadeou em encomendas. Com isso, os irmãos mais velhos de Louis, Marcel e Fernand, responsáveis pela fábrica de botões desde a morte do pai, resolveram investir no negócio fundando a Société Renault Frères (Sociedade Irmãos Renault), com os três como sócios igualitários. 

Na época, participar de corridas era fundamental para popularizar a marca e impulsionar as vendas das fábricas de automóveis. Sabedores disso, os irmãos investiram nesse segmento.

Os Renault eram os principais pilotos dos carros que levavam seus nomes até 1903, quando Marcel morreu em um acidente numa prova entre Paris e Madri. Louis, que participava da corrida, nunca mais atuou como piloto.  

Com a morte de Fernand, em 1909, Louis compra sua parte, a da viúva de Marcel, e assume o controle total da Renault, que passa a se chamar Société des Automobiles Renault. 

Como quase todas a fábricas de automóveis já constituídas na época, a Renault participou do esforço de guerra durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), fazendo munição e principalmente o tanque Renault FT-17, que lhe rendeu homenagem da Tríplice Entente.  

Seus Renault dois cilindros, que eram os táxis de Paris, foram usados para transportar as tropas da Cidade Luz ao front durante a batalha do Marne, e aumentaram ainda mais a fama da Renault.  

Ao fim da Primeira Grande Guerra, a Renault era líder na venda de automóveis na França.  Quando veio a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e a Alemanha invadiu a França, as fábricas de Louis Renault produziram caminhões para a os nazistas, embora tenham se recusado a fazer tanques.

Em outubro de 1944, com a França liberta do jugo nazista, o governo provisório confiscou a empresa de Louis Renault e ele foi preso. A acusação: "enriquecimento culposo obtido por aqueles que trabalharam para o inimigo”.  

Renault adoeceu e morreu quatro semanas depois de ser preso, sem preparar sua defesa e ser julgado. Não houve autópsia e a causa mortis oficial é uremia. A viúva, que não ficou com nada do império, acusou o governo de maus tratos e assassinato.  

Pouco depois da morte de Louis Renault, em 1946, a agora Régie Nationale des Usines Renault lançou o modelo 4 CV, pequeno e com motor traseiro, que fazia frente a carros populares de grande sucesso na época como o Fusca.  

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre os primórdios da Renault, bem como sua história sintonizada ao mundo da velocidade? Maravilha! Agora, que tal dar um pulinho na Saga Renault e conferir as excelentes opções e modelos que a nossa concessionária tem? 

Venha! E acompanhe todos os nossos conteúdos por aqui e pelas redes sociais.

Fale conosco
Loading...